Tag: alegria

Stress, ansiedade e depressão: o que a indústria farmacêutica não quer que você saiba

foto-2015-07-09-17-24-12-745187428779900-funflyship

Acho curioso como demorei 11 anos para encontrar e ler o livro do médico francês Dr. David Servan-Schreiber: Curar o stress, a ansiedade e a depressão sem medicamento nem psicanálise. Será que esse livro é pouco divulgado?

Ainda nem terminei de ler o livro, mas estou achando ótimo. Não li pensando em encontrar alguma novidade ou solução. Li mais pela curiosidade, porque vi críticas positivas. Mas veja bem: esse não é um livro de auto-ajuda e todos os métodos descritos têm eficácia baseada em artigos científicos. O problema é que são métodos tão simples que muitas vezes são menosprezados. As pessoas costumam acreditar mais em remédios caríssimos do que em métodos que parecem ter sido recomendados pela vovó. E não há interesse em expandir e dar subsídio a uma pesquisa científica de um método barato, simples e não patenteável. Além disso, que médico vai perder seu tempo escrevendo um artigo sobre “efeitos biológicos do amor” vs ” a eficácia de um novo medicamento” contra a depressão? Médicos têm que parecer sérios. Falar da importância de bichinhos de estimação e exercícios físicos para a saúde parece perda de tempo.

O mais curioso é que eu nem precisei testar nada para saber que os métodos do livro funcionam – pelo menos a maioria deles. Não precisei testar porque quando vi quais eram os métodos percebi que eu usava boa parte deles na época em que estava mais saudável e sem depressão. Já tomei alguns psicotrópicos, entre antidepressivos e ansiolíticos: fluoxetina (Prozac), sertralina (Zoloft), cloridrato de bupropiona (Bup), bromazepan (Lexotan), clonazepam (Rivotril) e agora estou no cloridrato de duloxetina (Velija). Já fiz 10 anos de psicanálise individual. Mas o engraçado é que a época em que estava mais feliz era aquela em que eu:

  1. Não tomava nenhum psicotrópico
  2. Fazia acupuntura regularmente (1x por semana ou mais)
  3. Fazia atividades físicas regularmente (no mínimo 3x por semana, no mínimo 1 hora)
  4. Cuidava de 2 gatinhos meus
  5. Tinha um grupo de amigos que encontrava regularmente
  6. Tinha práticas espirituais regulares individuais ou em grupo
  7. Praticava artes marciais e meditação
  8. Fazia psicanálise 1x por semana

E olhem que curioso: praticamente tudo que está aí nessa lista é considerado um método comprovado que contribui para o bom funcionamento do cérebro emocional e, portanto, para a cura do stress, depressão e ansiedade.

Se você tiver interesse, leia o livro, vale a pena. Alguns métodos como a coerência cardíaca e o EMDR eu não conheço ainda, mas vou testar. O livro fala também da sincronização do relógio biológico, da nutrição e de técnicas de comunicação afetiva (não li ainda).

O resumo é: não viva sua vida só em função do seu trabalho, achando que é uma perda de tempo rezar, meditar, fazer exercícios, encontrar amigos, adotar gatos e cachorros. Está comprovado pela medicina. Tudo isso que você deixa para depois e acha bobagem é o que te mantém vivo e saudável (mente e corpo).

Alegria em primeiro lugar

“Sabedoria é a arte de reconhecer e degustar a alegria”.

“A inteligência é a nossa capacidade de conhecer e manipular o mundo. Ela tem a ver com o poder. A sabedoria é a graça de saborear o mundo. Ela tem a ver com o amor”.

“É preciso muito pouco. A alegria está muito próxima. Mora no momento. Perdemos a alegria porque pensamos que ela virá no futuro, depois de algum evento portentoso que mudará nossa vida”.

(Rubem Alves)

Hoje terminei de ouvir uma entrevista do Hay House Summit com a Esther Hicks e achei muito, muito boa. É tanta informação (e ainda em inglês) que não deu para pegar tudo, mas fiz algumas anotações. Uma mensagem muito importante que ela passou (ou melhor, ela junto com Abraham) foi: coloque o foco na alegria. Segundo eles, as pessoas põem ênfase demais no crescimento/desenvolvimento e a alegria é mais importante. Nunca tinha pensado dessa maneira.

A conversa era sobre muitas coisas, sobre vida e morte, alinhamento com o universo e lei da atração (e eu que já estava com birra da história do “Segredo”… rs). Ela fala bastante da importância de nos alinharmos com o universo, em termos vibracionais.  E pensando nisso lembrei que as pessoas mais alegres (e engraçadas) que eu já conheci têm um puta alinhamento com o Universo. Nem sei se elas têm consciência disso, mas o bom humor e leveza delas costuma trazer coisas boas automaticamente, parece que a ligação com o Universo é muito próxima. É muito doido isso, mas é fato. E quem não adora estar próximo de pessoas alegres e que fazem a gente morrer de rir? Pois é, o Universo também rs. Pelo jeito essa é a frequência certa ^_^

Desejo muita, muita alegria para vocês. Muitos sorrisos, muitas risadas espontâneas (aquelas de doer a barriga).

buddha2 Laughing-Buddha

‘Lindo’…

“Esta palavra tão abusada – “lindo”: o que ela quer dizer? Ela quer dizer que a coisa a que damos o nome de “lindo” faz amor com a nossa alma. Quando dizemos que algo é lindo, estamos confessando como somos por dentro. As coisas são espelhos onde nos refletimos”. (Rubem Alves)  [eu sei que estou repetindo a frase, mas achei muito boa para expressar o momento… rs]

Ai.

Então.

Kkkkkkkk.

Eu estava sensível, um pouco revoltada. Agora estou travada, desmontada… com o coração preenchido e bobo, com uma vontade de chorar, sem saber o que fazer. [suspiro]

Ninguém vai entender nada do meu post, mas não importa. Quem gosta de mim vai saber que estou bem. E a pessoa linda que causou esse efeito único em mim hoje vai reconhecer.

O fato é que Rubem Alves, pra variar, nunca esteve tão certo. E mais do que nunca eu acredito que a gente só enxerga nos outros aquilo que está dentro da gente. É aquela velha história. Quem vê raiva fora tem raiva dentro. Quem sente rancor por alguém lá fora tem rancor lá dentro. E a beleza e pureza que nós enxergamos nos outros está dentro da gente e não só nos outros. Nós apenas somos capazes de reconhecer nas outras pessoas aquilo que é nosso. E não tem coisa mais gostosa do que ter olhos e reconhecer o outro. Dá uma sensação de que o tempo não importa.

São duas da manhã. E eu vou dormir sorrindo :’)

A alegria de cada um

Nossa, ontem me diverti horrores! Foi só diversão de cantar e dançar junto a noite toda com o povo do escritório. Acho muito engraçado como estou ficando com uma visão bem menos chata e rígida das coisas… Pessoas que trabalham juntas podem se divertir sim. Advogados não são todos malas e chatos. E você não precisa ter 20 anos de idade para gostar de dançar ou tocar numa banda. Tem muita gente que se acha super madura e velha e acha que dançar (em balada) é só para jovens; que cantar em karaokê é coisa brega; que tocar em banda é coisa de moleque; que gostar de rock e heavy metal é coisa de adolescente revoltado; que gostar de beber é coisa da faculdade. Todas essas premissas e preconceitos são muito limitados…

A questão não é que todos precisam gostar de cantar, dançar ou sair à noite. Cada um com suas manias. Pode ser video game, jogo de tabuleiro, anime, mangá, colecionar coisas, usar roupas diferentes, pintar o cabelo, fazer tatuagem, qualquer coisa. A questão é que as pessoas não deviam ficar se prendendo a faixas etárias, cada um faz o que quer dentro do seu próprio bom senso e alegria.

Estou largando o preconceito besta de que aos 30 anos as pessoas só trabalham, casam e têm filhos (apesar de o facebook mostrar só isso :P). Obviamente isso não quer dizer que acho legal ficar parasitando os pais e ficar vivendo eternamente na terra do nunca. Só acho que vou parar de ficar julgando as pessoas, afinal cada um tem que se divertir do jeito que for, não importa a idade. “If it harms none, do what you want”.

♡ Happy! ♡

E finalmente chegam os 30! E hoje também é dia do Cantor, dia da Música Popular Brasileira, dia do Encanador, dia do Idoso! rsrs

Feliz dia do Cantor a todos os cantores! ^_^ (e aos cantores idosos!) (e os encanadores idosos) (mas acho que só tenho amigos cantores jovens hoje em dia)

Este ano estou comemorando aqui dentro de mim muito mais radiante do que nos anos anteriores todos. Os 18 também foram uma alegria rs mas nada comparado aos 30. E acho que a diferença é essa, aqui dentro as coisas estão felizes por si só. E todo carinho que vem dos amigos, queridos, família e do meu amor estão somando em 1000. Consegui não criar tantas expectativas e estou melhorando em muitas coisas. O baque de ontem teria me deixado muito pior se fosse há alguns anos. (ok, eu era mais chorona, sensível e carente rs)

E o presente que ganhei à meia-noite do 天使 foi dos presentes mais lindos do mundo justamente porque me fez relembrar de tantas coisas boas da minha vida, da nossa vida, de pessoas queridas, daqueles dias, minutos, segundos de pura felicidade, que é aquilo que mais importa. Quem consegue guardar e lembrar sempre de tantos momentos bonitos consegue sorrir muito todos os dias. Ou seja, parar de focar as chatices e nuvens escuras que aparecem e olhar para o que importa.

Obrigada a vocês todos que fazem parte da minha vida (de perto ou de longe) e deixam tudo tão bonito!

E obrigada aos amigos habilidosos que conseguiram ver quem eu sou, mesmo com a carapaça de porco-espinho incompreensível que assusta… rsrs Amo vocês todos.

Mais transições

“A paixão não é uma coisa que a gente possa encontrar saindo pelo mundo como um turista da vida (cf. Cristina). Pois não basta esbarrar na paixão; ainda é preciso encará-la quando ela se apresenta.” (Contardo Calligaris)

Olá, followers & friends! Ando meio ausente, mas creio que é porque estou em mais uma fase de transição e questionamento bizarro que me bloqueou um pouco. Mas questionamentos são sempre ótimos! Estou com mil idéias na cabeça e principalmente estou me sentindo mais livre. Weeeee! Estou gostando de tudo isso, mas o que eu tenho a dizer é só que a gente precisa relaxar mais na vida. Por exemplo, vão lá aproveitar o Spa Week. Ou, sei lá, vão num show ou concerto ouvir boa música (não dá pra dar a desculpa do $$, tem muita coisa gratuita). Relaaaaaaxe (como diria nosso amigo sumo). Desejo muita alegria e relaxamento pra vocês!

ps: agora, o que tem a ver essa citação acima com o post? bom, não dá tempo de explicar, montem vocês, aproveitem o que der.

Fragilidade, Natureza, Alegria e Amigos

Fiquei bastante tempo sem escrever, né? Estou em períodos de transição, mas logo as coisas se estabilizam! Eu estou com fé de que as coisas vão ficar sempre melhores! Logo trarei mais notícias, do ano novo, trabalho novo, planos e tudo mais! Todo dia estamos novinhos…

Agora o post é só para falar que matei a saudade enorme do mato e que o PETAR é um ótimo lugar para se visitar. Lindas cavernas, natureza linda. Enquanto o plano de manejo do parque não sai há váarias restrições sim e tudo se faz com guia, e seguindo várias regras. Mas no todo não acho ruim não, as cavernas são delicadas e merecem todo respeito do mundo, o impacto lá deve ser muito grande. A viagem nos mostrou que devemos ter muito cuidado e atenção em tudo que fazemos.

Na verdade a viagem me trouxe tantas coisas que não sei nem falar de tudo! O que posso resumir é:

1) Murphy atua anyway, mas não impede nossa diversão!

2) Nos momentos mais difíceis e zicados testamos nossa paciência, perseverança, força, leveza, bom humor e senso de companheirismo e amizade.

3) A vida é frágil, nós somos frágeis e, sim, tudo é passageiro.

4) A natureza merece muito respeito, reverência e cuidado, cada dia mais.

5) Obrigada, povo!!