Lições do Mundo Corporativo

Quando vivemos em bolhas e conhecemos muitas pessoas legais, humanas e inteligentes, o risco de levar grandes choques no mundo real é muito grande. Não que eu não tenha conhecido pessoas bizarras antes, mas nunca houve um acúmulo tão grande no mesmo espaço. Tirei muitas lições nesses 3 anos, mas vale a pena listar algumas, que parecem óbvias, mas a gente só aprende tomando porrada.

1) “If you expect the world to be fair with you because you are fair, you’re fooling yourself. That’s like expecting the lion not to eat you because you didn’t eat him”.

Esta é ótima. Tradução livre: se você espera que o mundo seja justo com você só porque você é, você está se enganando. É a mesma coisa que esperar que o leão não te devore só porque você não o fez.  Não sei bem de onde vem tanta ingenuidade da minha parte. Pode ser que em parte acreditemos na bondade das pessoas porque somos otimistas. Ou talvez porque nossos pais disseram que se formos bonzinhos vamos ser recompensados. Eles não falam “filhinha, não seja uma boa menina! mesmo sendo uma boa menina, as pessoas vão ser malvadas com você e as pessoas malvadas vão se dar bem, ok? fique preparada” HAHAHA. A realidade é essa (e não podemos nos chocar com isso): não importa o que você faz ou deixa de fazer, o mundo pode ser injusto sim, as pessoas vão te agredir, te enganar, se aproveitar, sem dó nem piedade. Você só sobrevive no mundo corporativo se você souber tolerar injustiças, se relacionar muito bem com todas as pessoas, procurar criar vínculos de proximidade com seus chefes e colegas, proteger-se das fofocas, não deixar brechas, tolerar gritos, inveja e mau humor, ser resiliente.

2) “Ou você intimida o mundo, ou o mundo intimida você”

Mais direto do que isso impossível, né?  Ou você delimita seu território e se impõe, ou você vai ser devorado. Na linguagem Walking Dead, “you are either the butcher or the cattle” (ou você é o açogueiro ou o gado). Ou você é o predador ou você é a presa. O que você vai ser? Ou você é amiguinho do chefe ou você não é nada. Ou você é a matraca na reunião ou você não é nada. Você precisa falar nas reuniões e nas festas e em qualquer lugar, não importa que seja para falar a mesma coisa. Se você não fala, você não existe. Se você não se exibe e não se mostra o gostosão, você não existe. Ou então: você precisa se antecipar e ser ativo. Não pode apenas reagir ao que acontece à sua volta. É preciso: (a) conhecer muito bem o território, os inimigos, o senhor de engenho e suas estratégias; e (b) tomar atitudes antes que alguém te peça ou antes que algo aconteça. Uma gestora chamou isso de inteligência emocional, mas basicamente é o poder de ler as pessoas e situações e já se prevenir antes.

3) “Lembre-se da sabedoria da água:ela nunca discute com um obstáculo, simplesmente o contorna”

Discutir é muito mal visto no mundo corporativo. É necessário ser sorridente e feliz. Satisfeito, sereno, não importa o que aconteça. Isso não quer dizer que você tem que ser mole. Eles querem que você seja super eficiente e agressivo trabalhando, mas não é nada bem visto um funcionário que se mostra insatisfeito ou revoltado com alguma política ou decisão. É capaz de te chamarem de comunista, terrorista. Funcionário bom é funcionário feliz e que não reclama. Fique bem quietinho, sorrindo, e dê um jeito de eliminar o obstáculo (daí decorrem as puxações de tapete, fofocas infundadas, estratégias de queimar funcionário, é o mundo cão – mas você não precisa agir assim, arranje outro jeito, um matador de aluguel sei lá LOL).

4) “Pick your battles, sometimes peace is better than being right”

Essa é quase a mesma que a anterior.  Não fique se desgastando à toa. Você será contrariado inúmeras vezes, você verá muitas injustiças, você não vai concordar com milhões de ideias, decisões e projetos, mas muitas vezes não cabe a você opinar e tentar mudar. Não gaste sua energia com isso. Mundo corporativo é um lugar onde os egos ficam brigando e se inflando o tempo todo, não perca tempo.

5) “E que eu saiba ser luz mesmo estando rodeada de pessoas nubladas”

Pessoas nubladas é o que não falta. No mundo corporativo muitas pessoas não têm vida pessoal e adoram reclamar dos problemas institucionais e da Dilma e da empregada e do que for. É uma energia tão pesada que pode te arrastar junto sem você nem perceber. Quando perceber, já era, você já virou uma pessoa mais reclamona. Nós somos o reflexo das pessoas com as quais convivemos. Nós somos influenciados sim, tome cuidado. Você também tem uma nuvenzinha preta na sua cabeça, cuidado para não se deixar levar. Pode ser a frase do Dalai Lama: “Não permita que o comportamento dos outros tire a sua paz”.

6) “Fizeram-me tanto, mas tanto mal, que só restou o melhor de mim” (Michel Consolação)

Se você tem um coração e sobreviveu incólume ao mundo corporativo no modo “hard”, em seu aspecto mais sombrio, pode ter certeza que você se tornou uma pessoa mais sábia, calejada e mais humana. Pelo menos é o que resta acreditar né? Para que gastar tantas horas da sua vida para que uma instituição financeira aumente seus lucros? Espero que as dificuldades apenas tragam isto: “Há criaturas como a cana: mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura” (Dom Hélder) 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s