Mês: novembro 2015

Vamos falar sobre nosso lado mais agressivo

Você já notou como as pessoas se transformam no trânsito? E você também já notou o quanto algumas pessoas ficam agressivas e raivosas nas redes sociais? Então, vamos falar sobre a nossa “sombra”.

pateta

Sombra, em psicologia analítica, refere-se ao arquétipo que é o nosso ego mais sombrio. É, por assim dizer, a parte animalesca da personalidade humana. Para Carl Gustav Jung, esse arquétipo foi herdado das formas inferiores de vida através da longa evolução que levou ao ser humano. A sombra contém todas aquelas atividades e desejos que podem ser considerados imorais e violentos, aqueles que a sociedade, e até nós mesmos, não podemos aceitar” (do Wikipedia)

Nos últimos tempos eu andei pensando por que o mundo parece estar desandando. Na verdade ele não está desandando. Cheguei à conclusão de que o mundo é o mesmo, a diferença é que hoje em dia tudo que você faz ou deixa de fazer está nas redes sociais. Todas as mentiras, meias verdades, tristezas, decepções, baixarias estão na nossa cara o tempo todo. Sem filtro, sem poupar ninguém. As pessoas postam notícias e comentários no Facebook sem checar se aquilo é verdade, se está maliciosamente deturpado. Sem se importar se tem um cachorro dilacerado ou uma criança faminta. Cadê o filtro das pessoas?

O mundo não está pior, gente. As pessoas não estão piores. Pedofilia, atrocidades, mortes, preconceitos, bullying sempre houve. Para mim, o que acontece é que as pessoas perdem a noção e o medo na internet. Elas não têm medo de ser julgadas, recriminadas, punidas. Não têm medo das consequências. Isso acaba liberando a “sombra” das pessoas. A sensação de estar atrás da tela do computador dá uma falsa sensação de “proteção” e “blindagem”: “há, posso falar e fazer o que eu quiser!!!” É mais ou menos o que acontece com as pessoas dentro de seus carros confortáveis. As pessoas se transformam dentro dos carros: viram bichos, competidores, assassinos, babam, gritam, xingam, tentam matar ciclistas e pedestres. Entendo que os carros dão uma sensação de  “proteção”, “blindagem” e “invencibilidade” que tornam tudo liberado. Não é à toa que muitas pessoas adoram carros gigantes: mais sensação de poder. Mais sensação de proteção e invencibilidade (que elas não possuem nas suas vidas diárias). E daí está explicado por que todo mundo odeia ciclistas: existe ser humano mais frágil, mais pelado do que um ciclista? Para algumas pessoas é irritante ver alguém andando de boa sem armadura e sem proteção. Coisa de gente metida a corajosa demais! [nota: isso ajuda a entender o significado da famosa “Pedalada Pelada”. Não é um bando de gente pervertida se exibindo. É gente de verdade mostrando a fragilidade das pessoas que optam por um meio de transporte mais “pelado”, mais exposto]

Enfim, isso tudo para dizer que muitas pessoas têm o seu lado sombrio totalmente inconsciente e sem controle. Isso mostra por que uma boa psicoterapia ajudaria muitas pessoas, de todos os tipos (não, psicoterapia não é só para depressivos e pessoas fracas, como muitos defendem). É extremamente importante entender certos sentimentos, desejos, raivas que estão reprimidos. Se você não entende o que está aí dentro, uma hora isso vai explodir da maneira mais errada e no momento mais inapropriado. Você vai explodir com seu cachorrinho, vai gritar com seus filhos. Ou vai passar de carro por cima de um pedestre ou do seu chefe. Autoconhecimento é tudo.

 

Coletor menstrual: já comprou o seu?

menstrual-cups-pic

O “não acredito” da vez é o coletor menstrual: não acredito que só conheci em 2015! Os primeiros foram feitos na década de 30 do século XX. Agora, para nossa felicidade, os coletores estão mais em alta (viva!).

Os coletores têm tantas vantagens que chega a ser sem sentido usar outra coisa hoje em dia. Vejam só:

  • muito mais econômico: um coletor pode ser usado por 5 anos ou mais, evitando a compra de pacotes infinitos de absorventes
  • pró meio ambiente: evita o descarte de toneladas de absorventes descartáveis mensalmente no meio ambiente, além do papel higiênico para enrolar o absorvente, ou saquinhos próprios
  • muito mais higiênico: o coletor não deixa cheiro nenhum, como acontece com os absorventes
  • mais prático: você pode carregar pra lá e pra cá em viagens, é pequeno, você pode praticar atividades físicas e usar até 12h
  • mais saudável: evita alergias e alterações na flora natural da vagina, não absorve a umidade natural, não causa irritações, não causa a síndrome do choque tóxico

Mas como nem tudo são flores, há alguns obstáculos/pontos fracos a serem vencidos:

  • é preciso ter paciência para aprender a usar corretamente nas primeiras vezes
  • algumas mulheres ainda têm receio de mexer no próprio corpo
  • é indicado higienizar o coletor com água e sabão nas trocas, o que requer tempo extra no banheiro, e também é indicado esterilizar o coletor a cada mês
  • algumas pessoas têm medo de perder a virgindade ou aprenderam que é “inapropriado” tocar no seu corpo

Bom, eu só vejo vantagens! Espero que mais mulheres se animem a conhecer e usar os coletores.

9547774864aeb7ad1abee958a0271b98

Vamos falar sobre Vitamina D

468376

Você sabia que grande parte da população mundial tem deficiência de vitamina D no organismo? Os números são tão altos que alguns médicos e pesquisadores falam em “epidemia”.

Por que a deficiência de vitamina D virou um problema de saúde mundial nos últimos 50 anos?

  • Aumento da população nas grandes cidades
  • Confinamento dentro das casas, escritórios e carros
  • Medo de exposição a crimes, poluição e sol
  • Excesso de tempo na frente da televisão, computadores, videogames
  • Maior ênfase na estética (preocupação com envelhecimento)
  • Influência da indústria cosmética, que busca aumentar as vendas de protetores solares e cosméticos
  • Falta de informação da população

Por que a Vitamina D é indispensável para a saúde?

  • é essencial para a formação dos ossos e dentes
  • é necessária para a absorção de outros nutrientes (como o cálcio, por exemplo)
  • ajuda a diminuir o cansaço e melhora o desempenho na prática de exercícios físicos
  • diminui o nível de stress (hormônio cortisol)
  • previne contra infecções, resfriados, gripes
  • mantém saudáveis os níveis de pressão arterial
  • melhora a memória e a capacidade cognitiva
  • reduz inflamações no cérebro

Sintomas e doenças que podem ser causadas ou agravadas pela deficiência de Vitamina D:

  • doenças cardiovasculares (hipertensão, infartos, derrames)
  • doenças autoimunes (lupus, esclerose múltipla)
  • asma em crianças
  • fraqueza muscular e óssea
  • osteoporose
  • depressão
  • diabetes
  • câncer
  • esquizofrenia
  • Doença de Parkinson
  • Doença de Alzheimer

Pessoas que mais precisam tomar cuidado com a falta de Vitamina D:

  • Idosos
  • Gestantes
  • Veganos e pessoas que não consomem ovos, peixes, leite
  • Pessoas com pele mais escura: amarelos, pardos, negros
  • Obesos
  • Pessoas com problemas renais ou intestinais

Como saber se tenho deficiência de Vitamina D?

  • Vá ao médico e ele solicitará um exame de sangue para medir a dosagem de vitamina D (25-hidroxi-vitamina D)

Como aumentar seus níveis de Vitamina D?

  • O meio mais eficaz: tomar sol por 20 minutos (sem filtro solar) regularmente, de preferência no horário do dia em que sua sombra fica do tamanho do seu corpo (8h30 – 9h, por exemplo, ou 9h30-10h durante o horário de verão)
  • Quanto mais roupa estiver cobrindo seu corpo na hora de tomar sol, mais tempo você precisará de exposição (por exemplo, 20min de maiô e 3h de bermuda e regata).
  • Não vale tomar sol através do vidro da janela ou do carro
  • Se estiver na praia, tome sol 20 min primeiro sem filtro solar e depois, enquanto estiver no sol, passe o filtro solar corretamente
  • Maior consumo de peixes como atum, salmão
  • Maior consumo de gemas de ovos e leite fortificado com vitamina D
  • Consumo de fígado de boi

Não deixe de falar sobre esse assunto na próxima visita ao médico!

Stress, ansiedade e depressão: o que a indústria farmacêutica não quer que você saiba

foto-2015-07-09-17-24-12-745187428779900-funflyship

Acho curioso como demorei 11 anos para encontrar e ler o livro do médico francês Dr. David Servan-Schreiber: Curar o stress, a ansiedade e a depressão sem medicamento nem psicanálise. Será que esse livro é pouco divulgado?

Ainda nem terminei de ler o livro, mas estou achando ótimo. Não li pensando em encontrar alguma novidade ou solução. Li mais pela curiosidade, porque vi críticas positivas. Mas veja bem: esse não é um livro de auto-ajuda e todos os métodos descritos têm eficácia baseada em artigos científicos. O problema é que são métodos tão simples que muitas vezes são menosprezados. As pessoas costumam acreditar mais em remédios caríssimos do que em métodos que parecem ter sido recomendados pela vovó. E não há interesse em expandir e dar subsídio a uma pesquisa científica de um método barato, simples e não patenteável. Além disso, que médico vai perder seu tempo escrevendo um artigo sobre “efeitos biológicos do amor” vs ” a eficácia de um novo medicamento” contra a depressão? Médicos têm que parecer sérios. Falar da importância de bichinhos de estimação e exercícios físicos para a saúde parece perda de tempo.

O mais curioso é que eu nem precisei testar nada para saber que os métodos do livro funcionam – pelo menos a maioria deles. Não precisei testar porque quando vi quais eram os métodos percebi que eu usava boa parte deles na época em que estava mais saudável e sem depressão. Já tomei alguns psicotrópicos, entre antidepressivos e ansiolíticos: fluoxetina (Prozac), sertralina (Zoloft), cloridrato de bupropiona (Bup), bromazepan (Lexotan), clonazepam (Rivotril) e agora estou no cloridrato de duloxetina (Velija). Já fiz 10 anos de psicanálise individual. Mas o engraçado é que a época em que estava mais feliz era aquela em que eu:

  1. Não tomava nenhum psicotrópico
  2. Fazia acupuntura regularmente (1x por semana ou mais)
  3. Fazia atividades físicas regularmente (no mínimo 3x por semana, no mínimo 1 hora)
  4. Cuidava de 2 gatinhos meus
  5. Tinha um grupo de amigos que encontrava regularmente
  6. Tinha práticas espirituais regulares individuais ou em grupo
  7. Praticava artes marciais e meditação
  8. Fazia psicanálise 1x por semana

E olhem que curioso: praticamente tudo que está aí nessa lista é considerado um método comprovado que contribui para o bom funcionamento do cérebro emocional e, portanto, para a cura do stress, depressão e ansiedade.

Se você tiver interesse, leia o livro, vale a pena. Alguns métodos como a coerência cardíaca e o EMDR eu não conheço ainda, mas vou testar. O livro fala também da sincronização do relógio biológico, da nutrição e de técnicas de comunicação afetiva (não li ainda).

O resumo é: não viva sua vida só em função do seu trabalho, achando que é uma perda de tempo rezar, meditar, fazer exercícios, encontrar amigos, adotar gatos e cachorros. Está comprovado pela medicina. Tudo isso que você deixa para depois e acha bobagem é o que te mantém vivo e saudável (mente e corpo).