A alegria de cada um

Nossa, ontem me diverti horrores! Foi só diversão de cantar e dançar junto a noite toda com o povo do escritório. Acho muito engraçado como estou ficando com uma visão bem menos chata e rígida das coisas… Pessoas que trabalham juntas podem se divertir sim. Advogados não são todos malas e chatos. E você não precisa ter 20 anos de idade para gostar de dançar ou tocar numa banda. Tem muita gente que se acha super madura e velha e acha que dançar (em balada) é só para jovens; que cantar em karaokê é coisa brega; que tocar em banda é coisa de moleque; que gostar de rock e heavy metal é coisa de adolescente revoltado; que gostar de beber é coisa da faculdade. Todas essas premissas e preconceitos são muito limitados…

A questão não é que todos precisam gostar de cantar, dançar ou sair à noite. Cada um com suas manias. Pode ser video game, jogo de tabuleiro, anime, mangá, colecionar coisas, usar roupas diferentes, pintar o cabelo, fazer tatuagem, qualquer coisa. A questão é que as pessoas não deviam ficar se prendendo a faixas etárias, cada um faz o que quer dentro do seu próprio bom senso e alegria.

Estou largando o preconceito besta de que aos 30 anos as pessoas só trabalham, casam e têm filhos (apesar de o facebook mostrar só isso :P). Obviamente isso não quer dizer que acho legal ficar parasitando os pais e ficar vivendo eternamente na terra do nunca. Só acho que vou parar de ficar julgando as pessoas, afinal cada um tem que se divertir do jeito que for, não importa a idade. “If it harms none, do what you want”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s