Direito de escolher…

[Vou tentar não deixar a emoção tomar conta, mas confesso que é difícil]

Por que dói tanto? Primeiro, o óbvio: dói porque você percebe claramente que podia ter sido você ou alguém que você ama. Ainda mais por ser num lugar normal onde você também pedala, num horário que você também pedala, alguém que ama aquilo que você ama. E era alguém experiente e que sabia exatamente o que estava fazendo.

Mas dói muito porque você se sente derrotado. Derrotado porque quem anda de bicicleta em São Paulo é alguém que tem fé. É uma pessoa mais otimista do que a média. Porque quem pedala no trânsito sabe que existem riscos, mas sabe que se tomar todos os cuidados a chance de morrer é muito pequena. Quem anda de bicicleta realmente ama pedalar, sabe das vantagens e mesmo sabendo dos riscos tem a esperança de que aquilo que está na lei e em outros países pode acontecer um dia em São Paulo. E, quando alguém que aparentemente tomou todos os cuidados morre de forma tão violenta, sua esperança é meio que estraçalhada. Você precisa reconstruí-la…

Tá, acredito que foi uma fatalidade e fatalidades acontecem. Enquanto não sabemos como ocorreu, não dá para tirar conclusões nem apontar nada.

O que dói pra mim com essa história é que a morte de um ciclista é um argumento a mais para TODO MUNDO vir dizer “Ai, tá vendo, eu falei que era perigoso! Falei que você não devia andar de bike” “Tá vendo, ciclista é tudo suicida e louco!”. Pessoas, não usem uma tragédia dessas assim.

Dói você querer ter a LIBERDADE de fazer algo que ama (e que faz sentido numa cidade caótica/poluída/saturada) e você se sentir tolhido de fazer. É cansativo ter que convencer as pessoas o tempo todo de que você tem sim o direito de se locomover de bicicleta, de que você não é louco, de que é possível. Oras, principalmente numa cidade caótica como São Paulo as pessoas deveriam pensar na bicicleta como alternativa! Como diminuir o trânsito e a poluição? Resposta óbvia: reduzindo o número de carros! (afinal o transporte público decente/suficiente ainda tem chão…).

Para quem não gosta de bicicleta (ou nunca experimentou) é fácil falar “ciclistas são loucos e não devem andar por aí assim”. É fácil falar “não faça o que você quer e o que gosta, mesmo se você acha que isso é bom pra você”. “Seu filho quer andar de bicicleta na rua? Problema dele, manda ele gostar de andar de ônibus lotado! Ele é louco?”.

Bicicleta não é só um meio de transporte saudável/prático/inteligente/não poluente. Bicicleta, para muitos, é paixão. E que direito você tem de dizer a alguém que ele deve deixar de lado sua paixão? Não estamos falando de maconha, cigarro, autoflagelação. Estamos falando de um meio de transporte normal, prático, que só tem benefícios.

Você por acaso fala para alguém: “Ah, deixa de ser gay porque é perigoso! As pessoas podem te espancar na rua!”. “Ah, não usa essa  roupa porque vão te estuprar hein!”. “Ah, deixa de ser negro porque você não vai conseguir trabalho hein!”

Querer ter LIBERDADE de escolha ou de ser algo é uma coisa tão velha, gente. Como assim a gente ainda fica discutindo o direito de escolher o próprio meio de transporte?

São Paulo é uma cidade caótica e perigosa? Sim, com certeza! Mas é totalmente viável andar de bicicleta em boa parte da cidade desde que se tome TODOS os cuidados e desde que a população comece a entender que é possível a convivência de outros meios de transporte além dos carros. Aqui não é Paris e tem muuuito chão ainda pela frente, falta tudo, falta regulamentação clara, sinalização,  conscientização, execução de penalidades, falta ciclovia, falta a cultura da bicicleta, falta o respeito… Mas tudo tem que começar de algum lugar.

 

 

 

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “Direito de escolher…

  1. Belíssimo Ná. Acho que você fechou e resumiu tudo de forma bem coerente. E essa é a verdade, não é porque é menos poluente, mais rápido, mais barato ou faz exercício. A gente só anda de bike porque ama andar de bike. E ponto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s