Jericoacoara ♡

Parando um pouco com posts analíticos bizarros, vamos falar das férias. Aaaaa, como eu amo sol, praia, mar e calor. Se tem algo que me faz feliz é isso. Também amo montanhas, campo e friozinho, mas praia me dá uma alegria diferente. Eu preciso de sol! E fomos para Fortaleza e Jericoacoara, que são puro sol e mar (e vento).

Fortaleza dizem que está super perigoso para turistas. Encontramos duas moças que estavam estressadas com assaltos e medo total. Mas nós tivemos sorte, porque estávamos acompanhados de legítimos fortalezenses, ou seja, foi super tranquilo. (Fora que eles são os anfitriões mais fofos do universo) Lá é impossível não tomar no mínimo 2 banhos gelados por dia, tamanho o calor. Mas o bom é que lá venta bastante (pelo menos nessa época).

No nosso primeiro dia em Fortaleza fomos assistir Ceará vs. Vasco no Castelão (o que, para quem me conhece, sabe que é totalmente inusitado). Detesto futebol, detesto estádios de futebol (mesmo para assistir shows de rock). Mas eu estava aberta para coisas novas e divertidas e o pessoal era muito legal. O jogo foi péssimo, o juiz era péssimo, um monte de gente foi embora antes do jogo terminar e teve tumulto e porrada. Mas nós saímos ilesos e tranquilos. O ruim foi achar um táxi para voltar para casa (acho que esperamos mais de 1 hora), mas como o papo estava bom, nem sentimos. Mas fica a dica, táxi em Fortaleza não é fácil.

Aliás, fomos para lá para um casamento de amigos queridíssimos da família Inomata. E foi lindo. Eu sou uma manteiga derretida anyway mas foi ótimo. A noiva estava linda demais, a mãe da noiva, muito feliz e doida, a festa, ótima. E no final teve samba.

Saindo da festa lá pelas 3 ou 4 (não lembro), 4 horas depois pegaríamos o ônibus para Jeri. Detalhe que era 7 de setembro e Av. Beira Mar estava interditada. Muvuca total e desfile. O ônibus atrasou mais de 1 hora e rolou um stress. Mas no final deu tudo certo. Umas 4h depois pegamos uma jardineira balançante e chegamos em Jeri no fim da tarde, a tempo de pegar o pôr-do-sol na famosa duna do pôr-do-sol. Coisa mais linda!

Ficamos mais 2 dias, o suficiente para conhecer a Pedra Furada e fazer os dois passeios principais de buggy (Lagoas e Tatajuba). Passeios lindos também. Paradisíaco. Lagos de água de chuva, cristalina. Dunas e mais dunas. Muito vento. Uma dica, na hora de negociar os buggies, se você for japonês, peça para seus amigos não japoneses negociarem os preços. As pessoas acham que a gente tem grana e cobram muito caro. Ah é, outro detalhe, se você é japonês, prepare-se para virar atração no Ceará.

Lagoa do Coração

Ah sim, outro detalhe, lá as estações dividem-se em duas: verão e inverno. O verão vai de agosto a dezembro e o inverno de janeiro a julho  (quando chove). Mas não é inverno, porque é quente do mesmo jeito. A única diferença é que chove. Como venta muito nessa época que fomos, não esqueça de levar óculos escuros!

Por fim, aos vegetarianos, aviso: não é fácil comer lá. Comemos um monte de macaxeira, queijo coalho, arroz, farofa. E as saladas são mais caras que as outras comidas.  A opção que arranjamos no Preá foi pedir dois ovos fritos com baião de dois, salada e macaxeira. Ah, mas comam tapioca, vale a pena! E preparem-se para voltar gordos. rsrs No final, tudo vale a pena.

Enfim, amei tudo. Não é à toa que tinha tanto gringo lá. Eles também sabem o que é bom! Visitem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s